Adeus Igreja

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008


Sobre as acusações mais diversas, entre elas, a mais comum, de sermos hereges, resolvemos criar este blog dizendo que auto nos excluímos da igreja evangélica Brasileira por não mais compactuar com suas várias formas e idéias.

Essa é uma afronta direta a um sistema institucional, que além de estar corrompido há muito tempo, sofre de uma doença chamada Denominacionalismo. É uma epidemia que se alastra pelo globo terrestre disfarçada de graça enquanto é na verdade desgraça.

Ao nosso Adeus à Igreja incorporamos nosso desejo pela Eclésia. Longe de estarmos com a verdade e perto de sermos passiveis de erros, caminhamos em passos lentos a total destruição dos templos feitos por mãos humanas, que representam mais que belas construções: representam o equívoco eclesiástico em se fundamentar em uma prática judaico/pagã que transformou o cristianismo em mais uma religião gentílica aliada ao estado Romano.

A essa aculturação do cristianismo, promovida por Constantino, dizemos nosso Adeus! Cremos na Eclésia onde judeus e gentios, bárbaros e gregos, homens e mulheres, escravos e livres sentam juntos para comer do pão e beber do vinho, perseverando na oração e no ensino do mestre Jesus.

Igreja é uma família e não uma instituição. Por isso Adeus mais uma vez Igreja Evangélica Brasileira que se tornou um sinal irreverente de contradição. Encheu-se de bandidagem e tornou-se “amigo” do Estado por sustentá-lo ideologicamente por meios nada éticos e compatíveis ao Reino de Deus.

Adeus Igreja por adotar o paganismo.
Adeus Igreja por servir a Mamom.
Adeus igreja por se vincular ao estado.
Adeus igreja por estabelecer uma hierarquia inaceitável.
Adeus igreja por construir um templo.
Adeus igreja por matar herege.
Adeus igreja por negar sua natureza e arrancar seus fundamentos.

Seja bem-vindo ao nosso mundo de idéias compartilhada nesse blog.

3 comentários:

Efe Celeti disse...

abandonei a igreja por concordar com muito do que fui dito aqui... e por outros motivos subjetivos...

bom blog!

Ramona disse...

er.. eu ia só ler.. mas não resisto a debater idéias.. =P
Acho louvável a criação desse blog, e concordo com muitas coisas ali descritas ( enfatizando que li uma parte do último post e resolvi começar do começo, então teoricamente só li esse primeiro post, e tenho a impressão de que também vou ter que comenatar em todos os outros), e uma das coisas que mais me chateam na religião é essa crença de que as pessoas precisam estar em uma igreja, templo sei lá o que para encontrar e conversar Deus, sendo que se esse Deus realmente existe, ele está dentro e junto de cada um, ou pelo menos é o que deveria ser. Religiões em geral são coisas dos homens, mais uma ferramenta de dominação, mais uma coisa a que os homens devem se subjugar ( considerando que já se subjugam ao Estado, Governo, Pessoas com maior condição, maior nível intelecutual, e lógico se se subjugam a tudo isso, como não se subjugar a Deus que é o maior?). Religião não é algo divino, mas algo humano, criado e ditado por humanos assim como todos nós. Enfim.. concordo com algumas das coisas, e com o pensamento de vocês, entretanto algumas coisas ficaram meio confusas, e se puderem, e se quiserem debater, ou até mesmo me explicar o ponto de vista de vocês eu ficaria satisfeita.

"representam o equívoco eclesiástico em se fundamentar em uma prática judaico/pagã que transformou o cristianismo em mais uma religião gentílica aliada ao estado Romano."

Pagã? Eu discordo em ver relação entre a igreja que conhecemos hj com as práticas paganistas, mesmo porque uma coisa seria totalmente oposta a outra, começando pelo fato de que no paganismo a soberania é da mulher, pois é ela quem concebe o fruto, e as religiões Cristãs acabam por negar isso.

"Igreja é uma família e não uma instituição."

Er.. e a Família em si não seria também uma Instituição? E para mim a maior delas..e talvez a mais importante, lógico que nos moldes de hoje é mais uma instituição falida, mas que persiste em manter velhos métodos, velhas hierarquias, velhos preceitos, mesmo que aparentemente, porque na prática isso não mais funciona assim. E sendo a igreja uma família ( segundo vcs autores ) não seria ela uma instituição por tabela? (tomando como base um pensamento sofista correto e sem associações absurdas por mero jogo de palavras).

"Adeus Igreja por adotar o paganismo."

Novamente a associação de igreja ao paganismo, realmente não consigo visualizar, ou entender essa relação.

"Adeus Igreja por servir a Mamom."

Ok eu considero que algumas igrejas protestantes advindas do luteranismo e calvinismo talvez até incoscientemente acabem por estimular a adoração a Mamom ( dinheiro riqueza ). Mas se levar em conta a igreja católica, acho que acaba sendo o contrário do que ela prega, mesmo pq Mamom seria uma entidade oposta e talvez possa até dizer rival do Deus católico, que prega a simplicidade, e podemos ver isso em ordens católicas como franciscanos, carmelitas etc. A não ser que vcs para elaborar essa frase tenham levado em consideração não o que a igreja prega para seu fiel, mas a "política" que ela adota p/ si mesma, a igreja é uma das mais, ou senão, a mais rica institição, tanto no passado quanto hoje, e muito provavelmente a maior detentora de terras do mundo, se for isso até concordo, pq ela prega simplicidade, e "colaboração" monetária de seus fiéis, e adota uma postura diferente sendo extremamente materialista por si só.

Bom por enquanto é isso.. estou indo ler os outros posts.. me desculpem se fui inconveniente, mas gosto de discutir esse tipo de idéias, e acredito que ao fazer um blog assim vcs também gostem.. se me equivoquei.. desconsiderem.

Abraços e sucesso.

André Amaral disse...

Oi Ramona, muito obrigado pela participação. Gente como você me anima, comentários de bom conteúdo.

Algumas "confusões" merecem serem explicadas.

"Igreja é uma família e não uma instituição”.

Você está certa do ponto de vista sociológico, a família é uma instituição; Mas quando nos referimos à igreja como uma instituição, estamos tentando especificar que existe um outro modelo de igreja, que é a igreja família, igreja simples ou igreja caseira. Igreja caseira é a antítese a igreja convencional, a qual se transformou em um sistema que está distante de suas bases comunais, conforme registrado no livro de Atos, portanto, a necessidade de distinguir entre ambas.
Então, família é uma instituição? Sim.
A igreja é uma família?
Sim.
Logo, igreja é uma instituição. Esse tipo de pensamento está correto conforme a lógica, mas a confusão surge porque você não entendeu o significado de Igreja Família da qual falamos.
A igreja instituição, institucionalizada, na qual falamos, é a igreja do templo, das catedrais, dos dízimos, dos sacerdotes, da hierarquia e etc. Queremos dizer que igreja é uma família na qual seu mestre é somente Jesus. E que é família porque todos somos irmãos.

"Adeus Igreja por servir a Mamom”.

O Deus deste século é Mamom. Recentemente a igreja católica Romana divulgou uma lista com novos pecados capitais, entre todos, estava lá que era proibido ficar muito rico. Nesse ponto você entendeu bem. E igreja Romana passa mesmo uma idéia de pobreza, porém em Roma o assunto é outro, ou melhor, OURO. A Igreja finge ser pobre, finge praticar uma pobreza, mas como instituição é podre de rica. Ironicamente já vi templos-edificios-religiosos luxuosos que foram batizados como “Igreja de São Francisco”.

"Adeus Igreja por adotar o paganismo”.

Penso no paganismo como a cultura grego-romana. Pense no paganismo e lembre-se do imperador Constantino.

Com a fusão da igreja com o estado e a conversão de Constantino ao cristianismo, praticas religiosas da cultura pagã foram incorporadas ao cristianismo. Praticas como a construção de templos-edificios, a demarcação de um espaço sagrado, o culto aos mortos, as imagens de santos, separação de um dia sagrado (domingo. O dia do deus sol que Constantino tanto amava) e outras coisas, que posteriormente iremos escrever textos tratando desse assunto específicos, não faziam parte do Cristianismo Primitivo. Queremos dizer que o cristianismo se fundiu com a cultura grego-romana e deixou suas bases eclesiásticas fundamentadas pelos apóstolos, surgindo daí uma outra religião que o Novo Testamento desconhece.

Por isso nosso Adeus a Igreja institucional, optamos pela igreja simples de Atos que viviam em comunhão, no repartir do pão e na perseverança dos ensinamentos de Cristo.

Espero ter esclarecido algumas coisas.

Por favor, continue participando.

Abraços.


André Amaral